logo-itinereo-195x50

A História do Pastel de Belém

Pastel de belém em cima de uma mesa azul com café quente

Se você já comeu ou ouviu falar sobre o pastel de Belém, sabemos que a sua história deve ter despertado uma certa curiosidade em relação a sua receita ou até o seu início. É muito entender como tudo começou, e é isso que faremos hoje!

O pastel de Belém é um doce típico de Portugal, cujo início ocorreu no século XIX, mas até hoje ele faz muito sucesso. Principalmente como sobremesa em festas e nos buffets.

Hoje trouxemos não apenas a história do Pastel de Belém, mas também algumas curiosidades em relação ao assunto. Além claro das receitas que se aproximam da original de Belém!

Como tudo começou - A história do Pastel de Belém

Como tudo começou - A história do Pastel de Belém

O Pastel de Belém tem cerca de 200 anos de história, e mesmo assim ainda temos muitas lendas que rodeiam essa história original. Uma das certezas que temos sobre a história do Pastel de Belém é que a sua origem é de Portugal, surgindo no século XIX, por monges do Mosteiro dos Jerônimos, em Belém.

Alguns contos nos trazem a perspectiva de que a receita do Pastel de Belém buscou aproveitar a parte da gema dos ovos que, consequentemente, sobravam das hóstias. Pois naquele tempo a receita da hóstia era basicamente farinha de trigo com clara de ovo.

Somente os monges poderiam trabalhar nas confeitarias, e por esse motivo apenas eles tinham conhecimento do preparo do pastel de Belém. Além disso, sem poder revelar essa receita secreta aos outros.

Nesse mesmo período, era possível ver que alguns clérigos dos mosteiros faziam os pastéis para toda a população, como maneira de subsistir.

Porém, já em 1920, diversas revoluções liberais aconteceram, e em decorrência disso os monges, juntamente com as freiras, precisaram liberar os conventos e sair de lá. Dessa forma, o que fez com que esses trabalhadores procurassem outro emprego.

Nesse ponto da história que conhecemos Domingos Rafael Alves, um doceiro do mosteiro conheceu um comerciante que trabalhava em uma refinaria de açúcar. Esse comerciante conseguiu a receita e levou o monge para essa para vender os pastéis.

O comerciante propôs, e foi aceito pelo monge, a venda dos pastéis, e com isso batizaram o doce de Pastéis de Belém. A priori, eles começaram na refinaria de açúcar, mas com o crescimento e popularidade, eles conseguiram abrir a loja “A antiga confeitaria de Belém”.

A popularidade dos pastéis

Quando Domingos Rafael vendia os pasteis, a região de comércio não estava localizada apenas em Lisboa. Porém o Mosteiro e a Torre de Belém, pontos populares, atraíam cada vez mais os turistas.

Por isso, os turistas gostavam dos pastéis e contribuíram para a popularidade desses doces. À frente, no século XX, as pessoas já consideravam o pastel de Belém como uma “obrigação” dos turistas, juntamente com os pontos turísticos da região.

Lisboa virou então um ponto turístico de nível internacional, pois a fama dessa receita não se limitou à região. Mas sim por todo o mundo, e claro que a receita original estava até então em segredo.

A receita original tem mesmo um segredo?

Mosteiro dos Jerônimos e seu lindo parque verde a frente

Até os dias atuais, a receita original é guardada pelos mestres, que compactuaram um acordo para confidencialidade.

A Antiga Confeitaria de Belém hoje tem um novo nome, que é “Pastéis de Belém”, e os donos mais recentes mantém o segredo da receita original. Inclusive sem abrir filiais ou franquias, com o propósito de não divulgar esse segredo.

Em 2011, inclusive, o Pastel de Belém recebeu o reconhecimento de uma das 7 maravilhas gastronômicas de Portugal.

Claro que muitas pessoas tentam recriar esse pastel, e é possível encontrar os pastéis de Belém em todo o mundo. Dessa forma, embora o original e inigualável seja comercializado apenas em Portugal.

Curiosidades

Você já sabe que a maior curiosidade dos pastéis de Belém é que a sua receita original é guardada até hoje. Porém existem outros fatos muito interessantes que podemos explorar, tais como:

  • Pastel de Belém e Pastel de Nata não é a mesma coisa, embora as duas sejam comercializadas em cidades de Portugal. Só podemos chamar de Pastel de Belém aqueles doces que são feitos a partir da receita original, ainda segredo até hoje.

Os pasteis produzidos em outros locais do mundo, que tentam se aproximar do gosto e da receita original são os pastéis de nata, pois eles não seguem a receita tradicional.

  • Todos os dias, mais de 20 mil pastéis são feitos e comercializados. Essa quantidade pode até dobrar em final de semana, por conta dos visitantes que vão à região.
  • Em Portugal temos um ditado “noiva que come pastel, não tira mais o anel”, e por isso que vemos muitas recém-casadas, não necessariamente. Dessa forma, logo após o casamento, em pastelarias portuguesas, porque já virou uma verdadeira tradição.

Existem receitas iguais aos do Pastel de Belém?

Como a receita original não é divulgada, muitas pessoas tentam se aproximar cada vez mais se aproximar do Pastel. Claro que tentando mudar a forma de fazer, e não acrescentando algo a mais.

Os ingredientes do Pastel de Belém são açúcar, gema e leite. Você pode, ou não, adicionar um aromatizante, e geralmente é baunilha e/ou raspas de limão.

A massa é semelhante a massa folhada, ou seja, feita com farinha, água, sal e margarina ou manteiga. Para servir os pastéis, faça isso quando eles ainda estiverem quentes e polvilhe com canela e açúcar.

Agora que você já conhece a história dos famosos e populares pastéis de Belém, chegou o momento de marcar a sua viagem à Lisboa. Dessa forma, a fim de experimentar a receita original.

Claro que é possível experimentar os pastéis de nata que encontramos no mundo todo, inclusive no Brasil, e podem ser saborosos e deliciosos. Entretanto, quando você comer o original vai desejar ter isso todos os dias!

Lembre-se de que o pastel original de Belém não basta ir à Portugal somente e entrar em qualquer loja: você encontra a “Pastéis de Belém”, a Antiga Confeitaria de Belém, a 6km de distância do Centro de Lisboa, na Rua Belém n° 84.

E você, já preparou a sua mala? Embarque nessa viagem deliciosa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Itinereo

Um site de viagens com diversas dicas para você ecnomizar muito e fazer viagens inesquecíveis
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram