Documentos necessários para entrar na França

Documentos necessários para entrar na França

Esta é uma das principais dúvidas de quem pretende chegar na Europa pela França. Para evitar imprevistos e problemas com a imigração, você precisa estar com todos os documentos em mãos.

No caso de viagens a vários países do continente europeu, pode ser que você tenha que apresentar todos os seus documentos novamente. Portanto, cuide bem deles até o fim da sua viagem.

Veja o que não pode faltar na sua bolsa:

Passaporte

Obviamente, esse é o item mais importante. Os únicos paises nos quais você consegue entrar sem o seu passaporte, são os que fazem parte do Mercosul. Ou seja, você vai precisar ter esse item em mãos antes de entrar no avião. Sem ele, você nem consegue fazer o check-in.

Seu passaporte precisa estar com uma validade de no mínimo seis meses após a data de saída da França (ou qualquer outro lugar da Europa). Por exemplo, se a data do fim da sua viagem é dia 20/01/2020, seu passaporte não pode vencer antes do dia 20/07/2020.

Caso seu passaporte vá expirar durante a sua viagem, é importante que você faça a renovação em uma unidade da Polícia Federal aqui no Brasil para não ter problemas.

Passagem de volta

Para que você não tenha problemas enquanto conversa com um agente da imigração, é recomendado comprar a passagem de volta para o Brasil. Como a Europa tem recebido muitos imigrantes ao longo de todos esses anos, se você estiver apenas com a passagem de ida, suas intenções no país podem sem questionadas.

Garanta a sua passagem de volta, pois além de diminuir a chance de ter problemas assim que chegar no aeroporto francês, você vai conseguir valores melhores do que fosse comprar apenas a de ida.

Se você for passar por vários países e não sabe exatamente quando volta, pode ser que os agentes federais não permitam sua entrada no país.

Passageiros que não precisam comprar a passagem de volta

Existe um seleto grupo que pode viajar apenas com a passagem de ida, são eles:

  • cidadãos da união européia (nascidos no continente ou que tenham adquirido a cidadania legalmente
  • portadores de dupla cidadania, sendo que uma delas precisa ser obrigatoriamente europeia
  • estrangeiros que possuam um visto prolongado no país escolhido (o que não é o caso de quem entra na França com visto de turista)

Se você não se encaixa em nenhum desses grupos, compre o ticket de volta junto com o de ida.

Comprovantes dos meios de subsistência

Essa é uma das dúvidas que mais preocupa os turistas. Você precisa comprovar que consegue se manter financeiramente durante a sua viagem. Pode ser dinheiro em espécie ou cartão de crédito internacional, o importante é ter como comprovar.

É recomendado levar um pouco de dinheiro em espécie a outra parte em um cartão, até pela sua comodidade no país. O cartão vai te dar mais segurança, mas é bom sempre ter dinheiro em espécie, em caso de ir em algum lugar que não aceite cartão.

Cada país membros do acordo de Schenger tem as suas próprias regras. No caso da França, é interessante que você consiga comprovar certos valores:

  • 65 euros por dia se você já tiver feito uma reserva em hotel/airbnb
  • 120 euros por dia se você ainda não tiver escolhido um lugar de estadia.
  • 32 euros por dia se você for se hospedar na casa de algum conhecido.

Lembrando que esses valores são por pessoa.

Seguro viagem / Saúde e repatriamento

De todos os documentos necessários para entrar na frança uma dos mais importantes é o seguro viagem para a França que é obrigatório, assim como é para todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen. Qualquer viajante que venha de um país que não faça parte do acordo, precisa apresentar o seguro.

Seguro viagem / Saúde e repatriamento

Você deve carregar o contrato com você e ele deve ser válido durante todo o período que você estiver viajando. O seguro viagem deve obrigatoriamente ter pelo menos 30 mil euros de cobertura. Devem estar inclusas despesas médicas por doença, acidente, doença e repatriação sanitária e funerária.

Outros serviços não são obrigatórios, mas dependendo do seu perfil, pode ser interessante contratar. Lembre-se que qualquer imprevisto pode estragar a sua viagem, e o seguro é uma das melhores formas de te manter seguro quando você mais precisa.

Existem diversos planos e coberturas diferentes. Caso não seja necessário, não deixe o corretor incluir coberturas adicionais que não serão úteis para você. Mas não esqueça de realizar o contrato do seguro, pois caso o documento seja solicitado pela agente da imigração, você precisa te-lo em mãos.

Algumas pessoas arriscam entrar no país sem terem contratado uma apólice. Isso é completamente perigoso, pois se o oficial da imigração pedir o documento e você não ter como apresentá-lo, é bem provável que você seja deportado ou precise ficar horas na sala da imigração respondendo alguns questionamentos.

Comprovante de hospedagem

O comprovante de hospedagem é um item de extrema importância. Nem sempre ele vai ser solicitado, mas caso o agente peça, você deve apresentá-lo. Você pode mostrar a reserva do hotel, do airBnb, aluguel do apartamento ou voucher da excursão. Caso você fique na casa de um amigo ou familiar, tenha em mãos o atestado de acolhimento.

Precisa de visto para entrar na França?

Os brasileiros que forem ficar por até três meses na França não precisam apresentar nenhum tipo de visto. Porém, se você pretende ficar mais de 90 dias em território francês, precisa pedir um visto de longa duração. Essa regra vale para os demais países da Europa.

Precisa de visto para entrar na França

A partir de 2021, os brasileiros que decidirem viajar para a Europa, vão precisar de uma nova permissão. Essa regra vale para o Brasil e outros países da América Latina.

Essa nova permissão é chamada de Sistema Europeu de Informações e Autorização de Viagem (Etias), que é uma autorização que deve ser solicitada eletronicamente pelos viajantes que desejam ingressar em países do Tratado de Schengen.

Quando esgotado os 90 dias, o viajante precisa sair do país. Se você ficar por mais tempo, vai ser considerado ilegal. Então é isso, estas são as dicas dos principais documentos necessários para entrar na frança, espero que você se atenha a todos os detalhes para não pder tempo nem dinheiro.

Se tem um amigo que está em dúvidas de quais são os documentos necessários para entrar na frança, pode enviar para ele este artigo, tenho certeza que ele vai gostar!

Deixe uma resposta