Museu Sherlock Holmes Londres

Museu Sherlock Holmes Londres

Sherlock Holmes é um personagem de ficção da literatura britânica gerado pela mente do médico e escritor britânico Sir Arthur Doyle. Esse personagem conquistou leitores do mundo todo. A história do detetive mais famoso das ficções também está no cinema, televisão e até nos quadrinhos.

Existe um museu em Londres para homenagear Sherlock Holmes e claro, para agradar os fãs do personagem. Se estiver visitando a cidade, não deixe de conhecer o lugar.

O famoso detetive e suas histórias

Muitas pessoas se perguntam se Holmes realmente existiu ou se é apenas uma obra da ficção. Essa dúvida existe pelo fato da sua história ter atravessado gerações e pela forma que ele conduzia as investigações. Mas afinal, o que tem de tão especial nesse detetive? Porque ele conquistou tantas pessoas ao redor do mundo?

O famoso detetive e suas histórias

O motivo da atração e admiração é por conta da personalidade de Sherlock. Ele é extremamente enigmático, inteligente e sabe decifrar crimes e mistérios como ninguém. Ele também pode ser definido como um homem perfeccionista, que não mostra seu lado emotivo.

Apesar de ele nunca ter existido, o criador do personagem, afirma que se inspirou em uma pessoa real para criar o detetive, seu antigo professor de medicina. Doyle afirma que o professor era capaz de analisar os pensamentos e sentimentos dos seus pacientes se baseando em como eles andavam e se movimentavam.

Não importa se você conheceu Sherlock Holmes nos livros ou nos filmes, você sabe que esse homem sempre é apresentado como alguém genial e capaz de descobrir informações sobre qualquer crime. Além de ele ter sido um profissional qualificado na área, Holmes realmente amava a sua profissão e se dedicava incansavelmente ao trabalho.

O eterno personagem tem um estilo de vida boêmio, com alguns vícios e nenhuma preocupação em relação a organização de sua casa. Uma das principais críticas em relação a sua personalidade é fato de ele ser uma pessoa fria, que não se importa com o sentimento dos outros, sendo extrememente frio e às vezes arrogante.

A primeira aparição de Sherlock Holmes aconteceu no ano de 1897. O sucesso foi tanto que outras obras foram publicadas a partir dessa data.

Na última obra publicada, ‘’Obra Final’’, Doyle opta pela morte de Sherlock Holmes. Durante alguns anos, ele recebeu ameaça dos fãs, que ficaram indignados com o fim da saga. Por esse motivo, no ano de 1901, Coyle divulga um novo livro chamado ‘’O cão dos Baskervilles’’, que conta a história da morte de Holmes.

A casa por dentro

Muitos fãs do personagem aproveitam a oportunidade de estar em Londres para vistar o museu de Sherlock Holmes. É um lugar diferente e cheio de mistérios. Mesmo que você não seja exatamente fã dessa obra de ficção, vale pelo menos passar em frente para tirar boas fotos.

A casa por dentro

Nas história sobre o detetive, há informações de que ele mora com seu escudeiro Watson na 221B Baker Street, em Londres. Embora seja uma obra de ficção, o museu está localizado exatamente nesse endereço. Porém, a administração da casa teve alguns problemas para registrar o endereço como patrimônio do museu.

A 221B Baker Street é uma das principais ruas de Londres. Se você estiver passando pela região de Marylebone, pode aproveitar para conhecer outros dois museus super famosos: Museu de Cera Madame Tussauds e Wallace Collection. Aproveite para fazer um tour na região.

O museu abriu as portas para o público no dia 27 de março de 1990. Se você já tentou comprar ingressos para entrar no museu, sabe que o site dessa atração é bem ruim. Não há nenhuma informação no site e não é possível comprar ingressos online.

Para você entrar dentro da casa, precisa ir pessoalmente comprar os tickets, que são vendidos na loja de presentes. Mesmo que as filas sejam gigantescas, não demora muito para conseguir adquirir o seu, entretanto, para conseguir entrar na casa demora um pouco mais. Aproveite a fila para tirar fotos e observar os presentes que são vendidos.

Dentro da loja é possível ver diversos objetos que foram montados como forma de homenagear o detetive mais famoso de todos os tempos: cerâmicas, desenhos, camisetas, livros e itens exclusivos usados pelo personagem.

Como o espaço é bem restrito, fica até um pouco difícil se locomover entre as escadas e quartos do museu, principalmente quando a capacidade de público do museu está lotada. A casa tem três andares ao total e cada um deles tem uma atração diferente.

Você vai se sentir como se realmente fosse um personagem da história, pois todo o ambiente lembra a trajetória de Holmes e a casa em que ele morou. As salas tem uma decoração típica, cheia de objetos.

Primeiro andar

Para chegar no primeiro andar, é necessário subir apenas 17 degraus. É nesse andar que está localizado o dormitório de Sherlock Homes. Também há um espaço de estudo usado por Holmes e Watson na história.

Primeiro andar

Você também vai ver uma sala bem confortável, lotada de objetos e com uma lareira. Na mesa da sala você vai ver um cachimbo e uma lupa, que eram acessórios muito utilizados pelo detetive.

O quarto é propositalmente bem bagunçado, com uma mesa de leitura encostada na janela.

Segundo andar

É nesse andar que fica o quarto de Watson, bem ao lado do quarto da Sra. Hudson (proprietária do imóvel). Para os fãs da história do detetive, há diversos livros, pinturas e fotografias do período.

Segundo andar

Terceiro andar

Caso você seja um fã da história, esse talvez seja o melhor lugar da casa para você visitar. Os personagens mais famosos da obra estão em exposição e você pode tirar foto ao lado das ‘’estátuas de cera’’.

Museu Sherlock Holmes Londres3

Horários e preços

O museu pode ser visitado todos os dias das 09:30 às 18h. A entrada custa 15 euros para adultos. Menores de 16 anos pagam 10 dólares. A casa abre em todos os dias do ano, exceto no Natal.

Transporte

Você consegue chegar ao museu através da estação Baker Street. Na frente da estação está localizada a famosa estátua de Sherlock Holmes.

Deixe uma resposta