logo-itinereo-195x50

A partir de quantos meses o bebê pode viajar de avião?

A partir de quantos meses o bebê pode viajar de avião

Muitos papais e mamães tem vontade de viajar com seu neném, mas ao mesmo tempo, ficam preocupados e tem dúvidas em relação ao conforto do recém-nascido e também em relação as regras.

Se você quer levar seu filho(o) no avião, não se preocupe, é bem mais fácil e tranquilo do que você imagina. Mas para que tudo ocorra conforme o esperado, é importante seguir uma série de regras e procedimentos.

É permitido viajar com recém-nascidos?

A maioria das companhias aéreas não aceita bebês com menos de sete dias de vida, pela própria segurança da criança. Porém, é recomendado esperar pelo menos três meses, pois o ideal é que o bebê tenha tomado pelo menos as primeiras doses das vacinas básicas.

Pouso e decolagem – pressão nos ouvidos

Geralmente, adultos quando viajar de avião, sentem um leve desconforto nos ouvidos. O motivo desse incômodo está relacionado as variações bruscas de pressão. Qualquer adulto pode mascar chiclete ou simplesmente bocejar para diminuir a sensação. Mas quando se trata de bebês, é um pouco mais complicado.

Crianças com até seis anos de idade são mais sensíveis a mudança de altitude. Para elas, é bem difícil igualar a pressão externa com a do interior do ouvido. Portanto, seu neném pode sim sentir desconforto.

Se o seu filho estiver gripado, a pressão pode ser ainda mais desconfortável.

Em geral, bebês sentem um leve incômodo que termina assim que o avião pousa no chão. Se seu filho estiver doente, especialistas recomendam adiar a viagem, pois ele pode apresentar sangramento nas orelhas.

Para minimizar o desconforto, os pais devem tomar algumas atitudes bem simples. Veja as principais dicas:

Para minimizar o desconforto, os pais devem tomar algumas atitudes bem simples. Veja as principais dicas:

  • Consulte um otorrinolaringologista antes de viajar com seu filho. Ele pode indicar alguns analgésicos para amenizar a pressão nos ouvidos. Não compre medicamentos por conta própria, pois crianças são muito sensíveis aos efeitos colaterais. Pergunte ao médico qual remédio pode ser usado e a dosagem certa.
  • Faça algo para movimentar a mandíbula da criança – dê uma mamadeira, chupeta ou simplesmente amamente o neném. Isso vai ajudar no equilíbrio da pressão do ouvido. Pelo menos durante a decolagem e pouso, é interessante manter a criança acordada, para que ela engula mais saliva e consequentemente, movimento mais a gengiva (durante o sono, engolimos menos saliva).
  • Tenha receita de todos os medicamentos – Leve a prescrição médica do produto na viagem, que deve estar na mala de mão. A carteira de vacinação da criança também pode ser solicitada, portanto, não esqueça de colocar essa item na bagagem.
  • Fale com o comissário – peça para ser avisado(a) sobre a hora da descida. Assim, você vai ter tempo suficiente de dar a mamadeira, chupeta ou de amamentar seu filho, para que ele sinta menos desconforto.

Comidinha do bebê

Comidinha do bebê

Durante os primeiros seis meses de vida, o bebê se alimenta apenas do leite materno. Mas caso seu bebê não seja amamentado, você pode levar a mamadeira e o leite em pó dentro dela. Porém cuidado, só misture a água com o leite na hora que o neném decidir mamar, para não correr o risco de estragar.

Em vôos internacionais, as regras são um pouco mais rigorosas em relação aos líquidos (água, suco, pasta de dente, shampoo, etc). Mas não se preocupe, sempre vai ter água disponível dentro do avião. Algumas companhias aéreas oferecem comidinhas o bebê, que são fáceis e práticas de servir.

Para não ter problemas, antes de escolher a companhia aérea, ligue para SAC e pergunte se eles tem alimentos para bebês no serviço de bordo, regras em relação a alimentos que podem ser levados, etc.

A ANAC não tem nenhuma regra em relação a obrigatoriedade das companhias em terem comidas para bebês no serviço de bordo. Mas como algumas oferecem o serviço, ligue para o SAC da empresa com pelo menos 48 horas de antecedência para você requisitar o produto.

Você pode pedir para o comissário de bordo esquentar a papinha ou a água. Mas peça isso antes de começar o serviço de bordo, para que eles não tenham que deixar de atender outros passageiros.

Exceção para alimentação infantil

Medicamentos e alimentos para bebês podem ser levados dependendo da companhia aérea e do tipo de voô (nacional ou internacional). Mas você só pode transportar a quantidade necessária (que é estabelecida de acordo com a duração do voô).

Kit de roupas e fraldas

roupas e fraldas

Leve roupas práticas e confortáveis para o bebê usar durante o voô, que não dificultem a troca de fralda. Também não esqueça de levar outra peça de roupa, caso a que o bebê esteja usando fique suja.

Leve um casaquinho para aquecer seu neném, mesmo que seja um dia quente. Não se esqueça de que é sempre frio no interior dos aviões.

Muitos pais se esquecem do maior importante: levar várias fraldas na bagagem de mão. Se o voô for longo, você nunca sabe quantas delas realmente precisarão ser usadas. Portanto, não economize nessa parte.

Trocadores de fraldas são comuns em avião, mas a maioria deles são muito pequenos, o que acaba dificultando a troca. Você pode pedir ajuda de um funcionário ou então, levar seu próprio trocador.

Mesmo que seja difícil trocar a fralda do seu bebê, não espere o avião pousar, você chegar no aeroporto e só assim procurar algum banheiro. Lembre-se de que deixar seu filho com a fralda suja pode causar assaduras bem graves, além de ser extremamente desconfortável para eles.

Regras de bagagem

Bebês de até dois anos podem viajar no colo dos pais

Bebês de até dois anos podem viajar no colo dos pais. De maneira geral, os pais podem despachar gratuitamente um carrinho de bebê ou uma cadeirinha de transporte caso você julgue necessário. Em vôos internacionais, bebês tem direito a 10 kg de bagagem, além dos objetos mencionados acima.

Ao viajar com seu bebê, você pode levar na cabine do avião um artigo pessoal (que pode ser uma bolsa ou mochila) ou um carrinho dobrável e desmontável. Caso não haja disponibilidade de espaço na cabine, o carrinho será enviado para o compartimento de cargas sem custo algum.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Itinereo

Um site de viagens com diversas dicas para você ecnomizar muito e fazer viagens inesquecíveis
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram