Itália Pontos Turísticos, onde ir e o que fazer nesse maravilhoso País

Capela-Sistina

A Capela Sistina é uma capela situada no Palácio Apostólico, residência oficial do Papa na Cidade-Estado do Vaticano.

Sem dúvidas, programas uma viagem para a Itália pode não ser uma missão simples, mas certamente é algo muito prazeroso. Pois é, a Itália é considerada um país um tanto complicado.

Isso porque o sistema público de transporte não é dos mais simples, os trens não são fáceis, a categorização dos hotéis por estrelas não é das mais comuns, bem como restaurantes e passeios.

No entanto, claro, nada disso é motivo para desistir da sua viagem, pois hoje vamos falar sobre esse país incrível e ver algumas dicas que podem ajudar muito a tornar sua experiencia incrível.

Então, se você está querendo montar o seu roteiro de viagens pela Itália e não sabe bem como fazer isso, continue lendo e veja muitas dicas e informações a seguir. Vamos lá?!

Quando ir

A Itália é um país grande e pode apresentar variações no clima de acordo com a localidade escolhida. No entanto, certamente a melhor época para conhecê-la é abril e setembro para os que gostam de temperaturas mais altas, visto que essa é a época do verão por lá.

Já para quem prefere o frio, a melhor época para ir é entre dezembro e fevereiro, quando as temperaturas são bem geladas, embora o frio não seja tão intenso na região sul.

Como chegar

Os principais aeroportos da Itália são Roma-Fiumicino, em Roma e o Milano-Malpensa, em Milão.

O de Roma atende bem a capital e mais uma boa parte do sul do país, enquanto o aeroporto de Milão serve principalmente para as cidades do norte.

Mais do que isso, existem ainda outros aeroportos por lá, tais como o de Bergamo-Orio al Serio, que é especialista em voos de baixo custo, o de Veneza, Bolonha, o de Milano-Linate e o de Turim.

Já na região da Toscana, os aeroportos mais importantes ficam em Florença e Pisa.

Portando, está claro que a melhor forma de chegar à Itália é de avião mesmo, lembrando que existem várias companhias aéreas que oferecem esse destino partindo do Brasil.

O que fazer

Milão-na-Italia

Milão, uma metrópole na região da Lombardia ao norte da Itália, é uma capital mundial da moda e do design. Cidade da bolsa de valores nacional, trata-se de um centro financeiro também conhecido pelas suas lojas e pelos seus restaurantes sofisticados

A Itália é um país grande da Europa e cheio de atrações incríveis. Mas do que isso, é possível deslocar-se por diferentes cidades. Por isso, nada melhor do que uma pequena lista com as cidades que você não pode deixar de conhecer quando for à Itália, veja só:

  • Roma

Não se pode pensar em uma viagem para a Itália que não passe por Roma, com a Capela Sistina, o Coliseu, a Piazza Navona, o Vaticano, o Castelo de Santo Ângelo e muitos outros.

No entanto, por ser uma grande metrópole, há muito o que fazer em Roma além de seus pontos turísticos, tal como conhecer uma sorveteria clássica, caminhas pelas ruas impregnadas de histórias e explorar pequenas vilas.

Roma

Roma, a capital da Itália, é uma cidade cosmopolita, enorme, com quase 3.000 anos de arte, arquitetura e cultura influentes no mundo todo e à mostra.

  • Veneza

Embora a cidade reúna uma grande quantidade de turistas, ela tem seus atrativos inegáveis. Na ponte dos suspiros ou na Praça São Marcos, o número de viajantes é realmente enorme, então, tire uma foto e vá embora rapidinho.

No entanto, a cidade é muito deliciosa para um passeio, seja no deslocamento para chegar a algum lugar, ou somente para conhecer as redondezas.

Veneza

Veneza, a capital da região de Vêneto, no norte da Itália, é formada por mais de 100 pequenas ilhas em uma lagoa no Mar Adriático.

  • Florença – Toscana

Conhecer pessoalmente a estátua de David, de Michelangelo é uma experiencia indescritível, que revela o verdadeiro sentido da arte.

Pois é, para quem aprecia arte, Florença é um prato cheio, que oferece arte a cada esquina em suas praças, igrejas, museus e galerias.

Florença-Toscana

Florença, capital da região Toscana, na Itália, abriga muitas obras de arte e arquitetura renascentistas.

  • San Gimignano ou Lucca – Toscana

Essa é uma das cidades medievais que podem ser visitadas na Itália, com suas ruas estreitas, casinhas antigas e muralhas, localizados em cima de uma montanha.

Tudo isso pode ser visto em Montepeluciano, San Giamano ou Cortona, que é a cidade onde foi gravado o filme “sob o sol da Toscana”.

San-Gimignano-ou-Lucca

San Gimignano é uma cidade italiana numa colina da Toscana, a sudoeste de Florença. Rodeada por muralhas do século XIII, a cidade velha centra-se na Piazza della Cisterna, uma praça triangular repleta de casas medievais.

  • Manarola – Conque Terre

Se uma cidade medieval em cima de uma montanha já é incrível, imagine com todas as casas construídas nas encostas e viradas para o mar. É justamente isso que você vai encontrar em Cinque Terre.

Uma ótima maneira de ter uma vista ainda mais especial da cidade é fazendo um passeio de barco por lá, encarando o colorido de suas casinhas de frente.

Manarola

Manarola é um distrito da comuna de Riomaggiore, na província de la Spezia. É uma das localidades que constituem as famosas Cinque Terre, um dos trechos de maior atração turística da Riviera da Ligúria.

  • Nápoles

Localizada no Sul da Itália, essa cidade é surpreendente. Embora seja uma cidade grande e tenha todas as desvantagens disso, ela também tem seu charme, com uma encantadora área que fica à beira do mar.

Por lá, a dica é ir até a cidade de Pompeia para conhecer o vulcão chamado Vesúvio.

Napoles

Nápoles, cidade no sul da Itália, fica no Golfo de Nápoles, próxima ao Monte Vesúvio, vulcão ativo que destruiu a cidade romana de Pompeia.

Onde ficar

A capital da Itália é Roma, que é uma das cidades que recebe mais turistas no mundo inteiro e, mesmo não sendo tão turística, você não pode deixar de visitá-la.

Para escolher o hotel, uma dica é não levar tão em consideração a quantidade de estrelas que ele possui.

Isso porque os critérios de avaliação por lá ainda são um pouco ultrapassados. Existem hotéis

Estrelas com lustres com design e máquina de café no quarto e hotéis de estrelas com roupa de cama velha e atendimento precário.

Outro ponto importantíssimo é a localização, pois isso vai facilitar todas as atividades do seu dia a dia por lá.

Então, procure ficar perto das linhas de metro quando for em uma cidade maior, ou então perto do centro histórico nas cidades menores.

Você também pode ficar em uma região que seja um pouco mais distante dos centros, mas a dica é sempre cuidar para garantir que a região tenha uma boa conexão com o transporte.

O que comer

Comida-italianaNão existe a menor dúvida de que a gastronomia italiana é uma das mais famosas do mundo. Não é à toa que ela também e um orgulho nacional e tem muita tradição.

Por lá, mesmo sendo simples, as receitas prezam pela qualidade dos ingredientes escolhidos no seu preparo.

Mais do que isso, o povo italiano tem muito apreço por suas raízes e sabe como valorizar isso na cozinha, combinando receitas da mamma e da nonna.

Então, vamos conhecer alguns pratos que você não pode deixar de experimentar quando for à Itália, de acordo com a região:

  • Em Lazio: bruschetta, gelato, porchetta, carbonara e trippada

Quem é que nunca ouviu falar do gelato italiano, não é mesmo?! os sabores são variados e, normalmente, são feitos aproveitando a sazonalidade dos ingredientes.

As bruschettas também são uma atração, com a perfeita combinação de alho, tomate e presunto de Parma.

Vale lembrar ainda que foi Lazio a região da Itália responsável pela criação da famosa carbonara, por isso, nada melhor do que experimentar o prato na sua origem.

  • Gênova: pesto ala genovese

Essa região é a criadora do pesto ala genovese, cuja receita original leva apenas 7 ingredientes, que são os seguintes: azeite de oliva, manjericão, pinhão, parmigiano reggiano, pecorino sardo, sal grosso e alho doce.

  • Lombardia: risoto allo zafferano, bife à milanesa e gorngonzola

Como o nome sugere, foi em Milão que nasceu um prato muito amado pelos brasileiros, que é o bife à milanesa, que é chamado por lá de “cottone ala milanese”.

A carne usada normalmente é a de vitelo e o empanado pode ser feito na manteiga ou no azeite. O acompanhamento normalmente é batata.

O risoto alla milanese ou allo zafferano é o famoso risoto com açafrão que, segundo a tradição, tinha essa cor para trazer prosperidade.

  • Venetto: polenta, tiramissu e carpaccio

A procedência do tiramissú ainda gera debate, mas o mais provável que sua origem seja Treviso, em Veneto.

A sobremesa famosa leva tem o queijo mascarpone como base, montado em uma base de biscoito, além de levar café, açúcar e ovos.

A polenta, também muito querida dos brasileiros, é outro prato da região, sendo servida normalmente com molho vermelho ou sopa.

O carpaccio também foi criado em Veneto e consiste em finas fatias de peixe ou carnes vermelhas, sempre acompanhado com um “molho universal”, feito com limão, maionese, leite e pimenta branca.

  • Campania: spaghetti allo scoglio, pizza napolitana e mozzarella

Nessa região você poderá experimentar a verdadeira pizza napolitana, que é declarada como Patrimonio Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Ela pode apresentar duas variações, que são: margherita e Marinara.

O espaguete é outro prato típico por lá, podendo ser al pomodoro, que é um molho de tomate com manjericão, ou allo scoglio, que é com mexilhões, vongole e outros.

  • Sicilia: arancino, cannolo e granita com brioche

O cannolo tem sua origem na região de Palermo, sendo uma massa frita recheada com um creme à base de ricota.

O arancino é um bolinho de arroz frito, que pode ser feito com sobras de risoto. Ele também é recheado de queijo, carne moída ou outros.

Japa a granita com brioche é uma bebida congelada, bastante típica da região, com sabores variados. Ela pode acompanhar um brioche quentinho.

Itália Pontos Turísticos

torre-de-pisa

A torre inclinada de Pisa, ou simplesmente Torre de Pisa, é um campanário da catedral da cidade italiana de Pisa.

A Itália é um país grande e cheio de atrativos e pontos turísticos, com pontos turísticos muito surpreendentes. Para aproveitar tudo o que o país pode oferecer, veja algumas dicas de pontos turísticos:

  • Capela Sistina
  • Casa de Julieta
  • Catedral de Milão
  • Catedral Santa Maria del Fiore
  • Coliseu
  • Dolomitas
  • Fontana di Trevi
  • Lago de Como
  • Manarola
  • Piazzale Michelangelo
  • Ponte Vecchio
  • Praça São Marcos
  • Teatro Comunal de Bolonha
  • Torre de Pisa
  • Vulcão Vesúvio

Vida noturna

vida-noturna-na-ItaliasQue a Itália é um excelente destino para visitar museus e templos, todos nós já sabemos. O que muita gente não sabe é que o país também pode ser um excelente destino para curtir a noite.

Por lá a vida noturna é bastante agitada, podendo começar com um happy hour, seguido de um jantar e depois uma balada, mas que não vai até o dia raiar como no Brasil.

O mais importante é ver as cidades pelas quais seu roteiro passa e depois pesquisar melhor as opções que cada um desses locais pode oferecer.

Dicas

Fonte Di Trevi ItaliaNem sempre é simples deixar o conhecido para ir desbravar um novo destino em um outro continente. No entanto, isso não é motivo para não viajar e sim deve ser encarado como uma motivação extra.

Por isso que você verá a seguir algumas dicas que podem tornar o seu passeio ainda melhor e mais fácil, veja:

  • Estude o mapa para entender os destinos

Como já foi dito, a Itália é um país grande e para montar um bom roteiro, é preciso entender onde cada destino fica.

Então, entenda bem onde fica cada cidade e como se deslocar de uma forma mais orgânica por entre eles.

  • Passaporte e visto

Os brasileiros não precisam de visto para ir à Itália como turistas em permanência de até 90 dias. No entanto, o passaporte é imprescindível e deve ter uma validade de, no mínimo, 6 meses.

Não há exigência de vacinas, mas o seguro viagem é obrigatório para todos os países do Tratado de Schengen, tendo obrigatoriedade de valor mínimo.

  • Idioma

O idioma falado na Itália, claro, é o italiano e não tem importância se você assistiu toda a novela Terra Nostra, porque isso não vai ajudar você por lá. Então, a dica é tentar aprender, pelo menos, as expressões básicas, tais como bom dia, boa noite, oi, tchau e outros.

  • Moeda e câmbio

A Itália tem o Euro como sua moeda. A dica é acompanhar a cotação diariamente, sendo possível usar apps para isso. Dessa forma, você sempre saberá quanto está gastando.

A dica é levar o seu dinheiro já em Euros ou usar cartões de crédito pré-pagos, pois as casas de cambio pagam bem pouco pelo real por lá, sendo uma troca bastante desvantajosa para o turista.

Transportes

Ao chegar à Itália você pode alugar um carro para percorre todo o país, sendo uma opção bastante vantajosa. Existe ainda a possibilidade de contar os ônibus interurbanos para chegar a outros destinos, que são como um complemento ao transporte ferroviário.

O transporte urbano tende a ser muito bem servido nas cidades da Itália, embora o sistema possa ser um pouco confuso no começo, mas logo você pega o jeito. Nesse caso, estão inclusos os bondes, metrôs e ônibus.

Fotos

Agora, veja algumas fotos incríveis para entender melhor um pouco de todas essas belezas italianas que já falamos aqui:

Praias

Lama-Monachile-Cala-PortoAcho que a Itália era um destino de museus e arte sacra? Então fique sabendo que você está enganado, pois além disso, boa gastronomia e cultura por toda a parte, a Itália também é um destino de praias.

Sendo assim, se é isso que você está buscando por lá, não deixe de conhecer os seguintes destinos de praia:

  • Rabbit-Beach, Lampedusa
  • Cala Goloritze, Baunei
  • Cala Mariolu, Baunei
  • La Pelosa, Stintino
  • Baia del Silenzio, Sestri Levante
  • Spiaggia di Tuerredda, Teulada
  • Aci Castello, Catania
  • Cala Rossa, Favignana
  • Spiaggia di San Vito Lo Capo, San Vito Lo Capo, Itália

Pronto, agora você já sabe muito mais sobre a Itália, seus destinos, pontos turísticos e todas as belezas que esse incrível país pode oferecer aos seus turistas!

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply